MOSTRA

MPB

23 - 30 ABRIL

Mostra da Monarquia Popular Brasileira. Conheça oito Reis e Rainhas da cidade de São Paulo, na primeira edição da Mostra MPB

EPISÓDIO #1 REI DE PARAISÓPOLIS

"Se eu fosse rei do Brasil? Eu acabaria com esse negócio de rei e faria uma república popular!". 

 

A trajetória do líder comunitário Gilson Rodrigues, o Rei de Paraisópolis, poderia ser resumida nessa frase. O que importa é o "nós", o coletivo. Desde os 25 anos à frente da União dos Moradores e Comércio de Paraisópolis, Gilson, com um trabalho profundo de mobilização popular, junto a centenas de outros moradores, transformou – e segue transformando – a realidade da favela. 


Com muita honra, o Rei de Paraisópolis será um dos retratados da nossa "Mostra Monarquia Popular Brasileira" – série de oito vídeos que estarão disponíveis aqui no IG TV, de 23 a 30 de abril. Ao longo dessa semana, também falaremos um pouco dos outros sete reis e rainhas que fazem companhia ao nosso Rei de Paraisópolis e tiveram um pouco de suas trajetórias registradas. 


Acompanhe!

EPISÓDIO #2 RAINHA DAS FESTAS

Cinco minutos de conversa e já dá para entender porque a drag queen Tchaka é considerada a Rainha das Festas de São Paulo. Não é apenas sobre cores vibrantes e figurinos elaborados, mas uma sensibilidade que faz qualquer um se abrir para o espetáculo que ela traz com sua presença. Mestre-de-cerimônias da Parada LGBTQIA+ da capital paulista, são 20 anos de carreira dedicados à militância e ao entretenimento. Nos seus mais de 5.000 eventos realizados por todo o país – de encontro de policiais a chá de bebê, passando por casamentos e festas em "inferninhos"–, se apresentou para os mais diversos públicos, sem descer do salto.  

 

Para nossa sorte, Tchaka é uma das rainhas retratadas na "Mostra Monarquia Popular Brasileira'' – série de oito vídeos que estarão disponíveis aqui no IG TV, de 23 a 30 de abril. Ao longo dessa semana, também falaremos um pouco dos outros reis e rainhas que tiveram suas histórias registradas pelo projeto.

EPISÓDIO #3 REIS DAS RUAS

Não é preciso ter qualquer envolvimento com religião para reconhecer no Padre Julio Lancellotti, coordenador da Pastoral do Povo de Rua da Arquidiocese de São Paulo, os valores mais nobres – pautados na defesa incansável dos direitos humanos. Como ele diz, a esperança de um mundo melhor está na luta, na resistência. 

 

Reconhecido por sua atuação há décadas junto à população vulnerável e marginalizada da capital paulista, coroamos, carinhosamente, o Padre Julio e seus companheiros e companheiras de rua, como reis e rainhas. Subvertemos a coroa.

Em tempos tão nebulosos como o que estamos, Padre Julio, pedagogo de formação, nos ajuda a lembrar que "o amor é uma aprendizagem diária'', como ele diz.

 

Em breve, compartilharemos com vocês um pouco de sua trajetória na "Mostra Monarquia Popular Brasileira", que reunirá oito mini-documentários sobre os reis e rainhas do nosso cotidiano e cultura popular. De 23 a 30 de abril, aqui no IG TV.

Que honra!

EPISÓDIO #4 RAINHA DOS PISANTES

Na esteira do que canta Emicida – "tudo, tudo, tudo, tudo que nós tem é nós" –, Juliana Schiezard encontrou na customização de tênis velhos e garimpados em brechós uma forma de se expressar artisticamente, fortalecer a economia de sua quebrada, na zona norte de São Paulo, promover o consumo consciente e incentivar o empreendedorismo de periferia.

Prazer, Rainha dos Pisantes! 

 

Juliana é uma artista. Com a autenticidade das cores e traços escolhidos para cada pisante, ressignifica o desejo pelo "kit" de grandes marcas tão desejado entre jovens de periferia. Cada peça é única, carregada de entrega. Suas criações ganharam o mundão quando decidiu criar sua marca, a @From Ghetto to Ghetto – da favela para a favela.

 

Essa é mais uma rainha que teremos a sorte de retratar em um dos oito vídeos da "Mostra Monarquia Popular Brasileira'' – que estarão disponíveis aqui no IG TV, de 23 a 30 de abril. Fiquem de olho!

EPISÓDIO #5 RAINHA DA ROBÓTICA

EPISÓDIO #6 RAINHA DA RECICLAGEM

Como transformar a educação de milhares de crianças e jovens da periferia a partir... do lixo? Pergunte a Debora Garofalo, a Rainha da Robótica. Essa é sua luta.

 

Confiante no poder de mudança da educação, a professora decidiu ampliar o universo de seus alunos ao extrapolar a sala de aula e propor uma nova forma de interação com o mundo que os cerca, com a comunidade. O problema, que era o lixo na rua, virou ferramenta de aprendizagem de uma disciplina considerada "coisa de escola particular", distante da realidade daqueles jovens: robótica. Um trabalho de criatividade, inventividade e exercício do pensamento científico, como conta Debora.
 

E o resto é história. Por seu trabalho, nossa Rainha da Robótica recebeu diversos prêmios e foi a primeira brasileira finalista do Global Teacher Prize, considerado o "Nobel da Educação". Para saber um pouco mais de sua trajetória, acompanhe a "Mostra Monarquia Popular Brasileira", que reunirá oito mini-documentários sobre os reis e rainhas do nosso cotidiano e cultura popular. De 23 a 30 de abril, aqui no IG TV.
 

Elinéia Gomes de Jesus é movida pelo cuidado, apesar do pouco que recebeu ao longo de sua trajetória. De riso solto e carisma da cabeça aos pés, é a nossa Rainha da Reciclagem, responsável por uma cooperativa que existe para custear o acolhimento e cuidado de dezenas de usuários e usuárias de drogas no Jardim Pantanal, na Zona Leste de São Paulo, além de financiar centenas de marmitas distribuídas pelas comunidades e ruas da capital paulista.
 

As violências que sofreu ao longo da vida a levaram a esse "chamado", como conta, e sua vida mudou ao perceber que poderia criar uma comunidade de apoio a quem, como ela, teve poucas oportunidades e via um futuro melhor como algo distante.

 

Tentamos, humildemente, retratar essa potência que é Elinéia em um dos oito mini-documentários que serão exibidos na "Mostra Monarquia Popular Brasileira", que homenageia oito reis e rainhas do cotidiano de São Paulo. Os vídeos serão exibidos aqui no IG TV, de 23 a 30 de abril. Esperamos vocês.

EPISÓDIO #7 REI DO KARAOKÊ

EPISÓDIO #8 RAINHA ALAÍDE COSTA

Se você já foi ao Karaokê Samurai, no bairro da Liberdade, em São Paulo, é provável que tenha encontrado com um senhor elegante, sempre de óculos escuros, interpretando apaixonado músicas de Elvis Presley ou alguma canção em japonês, acompanhado de Mônica, proprietária da casa e parceria de dueto – ou pelo menos ouvido falar sobre ele. Cego desde os 44 anos, era um devoto da música e tinha o sonho de ser ouvido por mais pessoas. Chegou até a gravar um disco nos anos 80, sem muito alarde. Depois de anos de apresentando religiosamente no Samurai, faleceu 2013, aos 60 anos, dias antes de se apresentar em rede nacional, convidado por um programa de televisão. 
 

Adenilson de Moura Santos, o Rei do Karaokê, fez história na noite paulistana e, como singelo gesto de homenagem, queremos compartilhar com vocês um pouco de sua trajetória. Para isso, teremos um episódio da "Mostra Monarquia Popular Brasileira" dedicado a ele e sua paixão pela música, com depoimentos de amigos e familiares – seus fãs. 

 

A mostra, que contará com oito vídeos sobre os reis e rainhas do nosso cotidiano, será exibida aqui no IG TV, de 23 a 30 de abril. 

Pense em uma das maiores cantoras vivas que o Brasil tem a sorte de poder ouvir. Se não veio o nome de Alaíde Costa na cabeça, é só mais um sinal da importância de contarmos um pouco de sua história, como faremos na "Mostra da Monarquia Popular Brasileira". Que seja estendido o tapete vermelho! 

 

Nos seus mais de 50 anos de carreira, nossa Rainha Alaíde, aos 85 anos, segue cantando o amor em suas mais variadas formas, como em "Me deixa em paz", de Monsueto, ou "Onde está você", composta por Oscar Castro Neves e Luvercy Fiorini. De estilo delicado e imponente, Alaíde Costa é parte essencial da história da música popular brasileira, e teve como parceiros nomes como Tom Jobim, Vinícius de Moraes, e Johnny Alf – para citar só alguns de seus encontros na música. 

 

Sobre a perspectiva de sucesso, Alaíde conta a determinação em escolher suas próprias músicas –  notada em seu repertório único, defendido com a mesma emoção que transborda de sua voz – teve um custo. "Nunca abri mão disso. Foi um preço alto que eu paguei, mas se pudesse voltar atrás, faria tudo de novo. Sempre cantei aquilo que me atraiu".


Tivemos a honra de contar com seu depoimento em nossa série de oito mini-documentários em homenagens aos reis e rainhas de nossa cultura popular. Eles serão exibidos aqui no IG TV, entre 23 a 30 de abril. Imperdível.